quinta-feira, 2 de março de 2017

BIBLIOTECA DIGITAL STF


BIBLIOTECA DIGITAL STF
Um Beneficio Gratuito

Produtos da Biblioteca

Listagem mensal dos livros e periódicos incorporados ao acervo da Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal no mês corrente.



Elaboradas sobre assuntos de competência constitucional do STF, de acordo com a demanda de julgamentos e da repercussão social dos temas, a partir de levantamentos bibliográficos na Rede Virtual de Bibliotecas – RVBI, no banco de dados Hein Online, Scielo e no Banco de Jurisprudência do STF.



Levantamento biobibliográfico dos Ministros do Supremo Tribunal Federal e que versem sobre eles, com links para o texto integral dos documentos.



À Justiça são associados diferentes símbolos, cujos significados e imagens são apresentados pela Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal e pela Seção de Memória Institucional do STF.



É um produto da Secretaria de Documentação, desenvolvido pela Coordenadoria de Biblioteca, que apresenta dados sobre o Supremo Tribunal Federal.


Ambiente de pesquisa ao acervo bibliográfico de toda a RVBI (Rede Virtual de Bibliotecas) composta por 12 bibliotecas governamentais do Distrito Federal, da qual a Biblioteca do Supremo Tribunal Federal faz parte. Através da pesquisa é possível recuperar as obras do acervo geral, as Obras Raras e os títulos existentes nas Coleções Especiais da Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal. As Coleções Especiais são compostas pelos acervos particulares dos renomados juristas brasileiros Pontes de Miranda, Hahnemann Guimarães e Levi Carneiro.




O catálogo tem o objetivo de divulgar o acervo de obras raras da Biblioteca do Supremo Tribunal Federal, no intuito de assim contribuir para o trabalho de pesquisadores e estudiosos, que podem acessar os títulos no recinto da Biblioteca ou por meio da Biblioteca Digital.



Informações sobre o acervo:

 A Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal é especializada na área do Direito e possui aproximadamente 100.000 obras divididas em livros, periódicos e materiais especiais, tanto nacionais como estrangeiros. 

LINK DE ACESSO:

Fonte das informações: Site STF

Nenhum comentário:

Postar um comentário